Thursday, June 16, 2005

QUANDO A ABDUÇÃO NÃO É ABDUÇÃO



Fernando Ramalho e Rodolfo Heltai


Este assunto realmente é fascinante.
Há de se considerar que muitas pessoas, mesmo de forma inconsciente
imaginam que ocorreu a abdução. São fatos criados na mente dela. Como a hipnose não é um processo 100% garantido, e normalmente não utilizamos outros processos como detetor de mentiras, fica difícil apurarmos os fatos.
Eu já obtive informações seguras de que isso ocorreu. A pessoa acredita no fato, e relata com tanta convicção que passa credibilidade, trata-se de um sonho tão real, que apenas com a hipnose não conseguimos chegar no cerne da questão. Há outras considerações a se fazer. Os militares e seus projetos que praticam a abdução, colhem informações e induzem de tal forma a pessoa que essa acredita que o fato ocorreu como sendo de origem extraterrestre. A memória da pessoa é apagada, e a mesma devolvida.
Não estamos negando o fenômeno abdução, mas com certeza temos motivos de sobra para crer que isso ocorre. São projetos secretos que tem fins escusos. Manipulam a mente de formas diversas, causando problemas em suas vítimas. Testes realizados com processos eletromagnéticos provocaram sensações de ilusão em pessoas que afirmaram com certeza absoluta, coisas que não ocorreram. Vários programas de TV abordaram essas experiências. Qual a verdadeira razão para tudo isso? Desacreditar as pessoas que a abdução não passa de uma alucinação? Parece que há algo maior atrás de tudo isso. Sabemos que os norte-americanos realizaram testes atômicos e agora estariam preocupados com o aumento de determinadas doenças, tais como câncer, leucemia, etc. Procuram dessa forma realizar exames nas pessoas sem consentimento das mesmas e evitar processos contra o governo. Quem processaria ETS?
Sabemos que a abdução real ocorre, mas cremos que há algo maior por trás de tudo isso, e que as grandes potências sabem mais do que falam. Soubemos recentemente de um projeto chamado Mondex, que visa no futuro implantar chips subcutâneos nas pessoas. Acreditem! Os chips já estão sendo usados nos cartões de crédito, e numa próxima etapa...nos seres humanos.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home